Como o Inclusion Rider pode mudar a indústria da moda

'Inclusão. Cavaleiro.' Estas foram as duas palavras deixadas com o público quando Frances McDormand recebeu seu prêmio de Melhor Atriz no Oscar no início deste mês. Não está familiarizado com o termo? Você não estava sozinho. 'Inclusion rider & rdquo; foi uma das principais pesquisas do Google após o discurso de McDormand, provavelmente levando muitos a Stacy Smith & rsquo; s Ted Talk de 2017. Como o professor da USC Annenberg e fundador da Annenberg Inclusion Initiative coloca em termos leigos, um rider de inclusão é uma estipulação incluída no contrato de um ator / diretor / produtor da lista A que exige os papéis dentro de um o filme reflete o mundo em que vivemos no que diz respeito à diversidade. E essa chamada à ação veio em um momento especialmente pertinente para a moda também.

A Paris Fashion Week e as três outras semanas importantes da moda em todo o mundo que se seguiram estavam terminando no momento em que o Oscar foi ao ar. E saindo de uma temporada em que a New York Fashion Week mal havia mantido seu nível de representação diversificada, de acordo com The Fashion Spot (o que é ainda mais decepcionante pelo fato de que Nova York, historicamente, é frequentemente a mais diversa de qualquer outra grande cidade), a falta de diversidade levantou a questão: O piloto da inclusão pode traduzir para a moda?

& ldquo; Eu pessoalmente nunca estive em um set que usasse riders de inclusão & rdquo; diz Zarna Surti, o fundador da Tonal , uma revista semestral que apresenta e celebra as mulheres negras em suas páginas. & ldquo; Embora eu acredite que eles sejam muito necessários na indústria da moda, & rdquo; Ela adiciona.

O diretor de elenco Gilleon Smith concorda. & ldquo; Acho que a maior armadilha da indústria no momento é o fato de que literalmente não há & lsquo; polícia da moda & rsquo; regulamentar políticas e procedimentos em termos de como o trabalho ético é conduzido. & rdquo; Smith pode se incluir entre aqueles na indústria que estão constantemente na vanguarda da criação de inclusão, especialmente em seu elenco de trabalhoProgramas do Chromat. Só neste ano, 72,7% do elenco incluíram modelos de cor, com representação de mulheres com mais de 50 anos, gordinhas, deficientes físicos e mulheres trans, relata o The Fashion Spot. Mas esta é a exceção, não a norma - ou em qualquer lugar perto disso. & ldquo; Se fosse exigido ou contratado para que a inclusão fosse aplicada, então isso aconteceria, & rdquo; Smith diz.

Para entender por que o piloto de inclusão pode ser uma solução para o problema da lentidão da moda em mudar, conversamos com Kalpana Kotagal, um parceiro do grupo de prática de Direitos Civis e Emprego da Cohen Milstein Sellers & Toll e presidente da empresa & rsquo ; s Comitê de Contratação e Diversidade. E no que diz respeito aos pilotos de inclusão, ela não é apenas uma especialista - ela escreveu o que está sendo usado em Hollywood .

Foto:



Kelle Ramsey para Jornal Tonal

'O piloto de inclusão incorpora várias melhores práticas de emprego e é um modelo que pode ser adaptado para outras indústrias de entretenimento - incluindo moda e música - onde há indivíduos com poder de barganha que podem usar esse poder para ajudar a impulsionar mudanças na indústria, & rdquo; diz Kotagal, que explica que esses adendos não se destinam apenas a serem usados ​​por homens e mulheres importantes de Hollywood.

“Diferentes setores lutam contra a diversidade e a inclusão de maneiras diferentes, e a abordagem do ciclista deve variar de acordo”, diz ela sobre traduzir seu trabalho para a moda. 'Por exemplo, um designer ou modelo pode usar um piloto de inclusão em negociações com uma casa de moda para pressionar por uma maior consideração de diversos modelos em desfiles de primavera / outono, ou para a equipe de bastidores. A ideia também poderia ser usada para diversificar os rostos que aparecem nos anúncios impressos. '

Como Kotagal, Surti diz que a publicidade desempenha um papel importante nas demandas por um cenário da moda mais diversificado. 'Existe um estigma completamente ridículo de que as loiras brancas vendem mais produtos de beleza, roupas, joias ou acessórios. Mas como os consumidores de entretenimento e moda provaram repetidamente, quando a diversidade e a inclusão aumentam, o mesmo acontece com os números, 'oTonaleditor diz, citando os exemplos recentes dePantera negra, que arrecadou mais de US $ 1 bilhão em vendas até esta semana, e o enorme sucesso das linhas de beleza voltadas para a diversidade Fenty e Glossier.

'Sempre acredito que a melhor pessoa para o cargo deve conseguir a posição - mas alguns dos melhores candidatos, incluindo mulheres, pessoas de cor e candidatos LGBTQ - nem conseguem passar pela porta', diz Surti. piloto de inclusão] é o que precisamos para que isso aconteça, então vamos lá! '

Claro, a adoção de um piloto de inclusão na moda não vem sem seus desafios. Ou seja, depende de quem está no poder para trazê-lo à mesa. & ldquo; O ponto é que aqueles com influência em uma indústria podem usar essa vantagem para melhorar a indústria, & rdquo; Kotagal explica.

Essencialmente, para que o piloto de inclusão faça mudanças rápidas e de longo prazo, ele precisaria do apoio dos designers, modelos, marcas, agentes, etc., na parte superior para definir um novo padrão ouro que abre o caminho para um futuro mais inclusivo. & ldquo; As indústrias da moda e do design começaram a reconhecer a diversidade - raça e etnia, identidade de gênero e formas e tamanhos corporais. Há muito trabalho a ser feito, e adaptar um piloto de inclusão ao setor pode ser parte da solução. & Rdquo;

Embora tantos líderes da moda jáusando suas vozes para criar a mudança necessária em direção à inclusão, ainda nos perguntamos quem irá subir ao grande palco e deixe-nos com uma frase de chamariz significativa .